top of page

Ainda há tempo

Confira meu texto publicado pelo @club.escreva - Escrita coletiva de novembro- Aconteceu em uma biblioteca - DRAMA



Ainda há tempo


Já se passaram quatro semanas sem o senhor.

Ontem voltei à biblioteca. Sozinha mais uma vez.

Tenho escutado seus filhos discutirem o que farão com ela.

Saiba que não me agrada em nada. Não te agradaria também.

Eu, no lugar deles, esqueceria a ideia de desocupação, pois não é preciso nem aceder as luzes para perceber que a biblioteca já está vazia.

Ela esvaziou-se pela tristeza de sua ausência.

O senhor era a vida daquele lugar.

Era do tipo que se sentava a mesa disposta logo na entrada, como barreira indestrutível. Protetor de tudo o que pudesse haver naquele espaço.

Se precisasse se ausentar dali, trancava a porta e levava a chave consigo. Porém, da última vez que o fez, terminou por não voltar ao seu posto. O abandonou, definitivamente, não conseguiu deter a morte, se é que tentou.

A questão agora é que a biblioteca está vulnerável, as traças, aos seus filhos e a mim. Mas diferente deles, não quero destruí-la, quero que ela seja sua memória viva e preciso que o senhor me liberte da sensação de invadir seu espaço, meu avô.

Preciso explorá-la por inteiro. Como nunca pude fazer.

Quiça encontre motivos que o façam desistir da ideia de acabar com algo que o senhor demorou anos para construiu.

Não temos muito tempo. Combinaram o mutirão para daqui a três semanas.



1 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page